sábado, 13 de dezembro de 2008

Pirassununga, mostra a tua cara!

Espanto e repudio, foram os sentimentos que me afloraram frente aos relatos veiculados na imprensa, denunciando a forma como os animais do Canil Municipal estavam vivendo e foram tratados ao longo de sua triste trajetória de sete anos de subjugação. Maior do que quaisquer explanações, as imagens que presenciei in loco, durante minha visita essa semana, não deixam dúvidas dos crimes cometidos contra a vida animal.
Nossa população não pode continuar a permitir que seus impostos sejam empregados para fins criminosos, pois que todos se lembrem e que as autoridades não deixem ninguém esquecer, que maus-tratos a animais é crime previsto por lei! E as testemunhas, nessa denúncia, corajosamente relatam passagens dignas de um genocídio, com cães morrendo todos os dias e o número de mortes chegando a mais de 150 em um único final de semana.
A infra-estrutura do canil é precária, e não se precisa andar muito para constatar irregularidades. Alojamento sem proteção das intempéries. Caixa d’água sem cobertura e com seu conteúdo evidentemente isento de higiene e/ou tratamento, denotando local perfeito (ainda com propícia época do ano) para proliferação de mosquitos Aedes aegypti (Dengue).
A apropriação indevida de bens públicos também é presente. O antigo ambulatório foi transformado em depósito de entulhos, aprisionamento de galinhas e galos delgados e reservatório de guano. Sendo assim, nos leva a pensar que os animais assistidos no canil não recebem nem o mínimo de assistência médica em casos de emergência ou possíveis acidentes do dia-a-dia. A inexistência do gatil, que foi transformado em confinamento de magros porcos, por um funcionário público. Além do capital empregado com o dinheiro do povo contribuinte e hoje servindo para o deleite de terceiros, os animais se encontravam em péssimas condições. Ambiente sem nenhum asseio, animais em contato direto com suas próprias fezes e urinas. As aves em local sem ventilação ou exposição de luz solar e suínos aprisionados. Em ambos os locais, não encontrei alimentação, e a água destinada aos porcos era completamente turva em conseqüência da urina e do barro.
Durante essa semana em que lá estive algumas vezes, mesmo sendo sempre em horário comercial, nenhum funcionário do Canil se encontrava presente, o que denuncia além de descaso, uma preocupação por minha parte, uma vez que a permanência de cães e gatos recolhidos nos canis e gatis têm por objetivo permitir aos proprietários localizar e recuperar seus animais, e favorecer a adoção e posse responsável pela população. O isolamento geográfico, o difícil acesso e a carência de funcionários não permitem que as funções para a existência de um canil sejam exercidas, e nem ao menos que os cidadãos peçam informações a respeito de seu funcionamento ou tome conhecimento de sua situação.
Tudo o que está sendo hodiernamente mostrado não pode se olvidar. Quando humanos são capazes de levar um ser sensciente aos porões da degradação (e em se tratando de animais somos melhores ainda nisso), a “massa” precisa se levantar e escutar o silencioso grito dos inocentes.
Para mudar urgentemente esse quadro, fica aqui meu apelo e a convocação para toda a população consciente e sensível de Pirassununga. Divulguem as informações. Procurem os órgãos públicos e DENUNCIEM. E se tiverem mais provas ou souberem de algo, testemunhem. Assumam suas responsabilidades e deveres de cidadãos. Existem muitas pessoas, em diversas áreas, que são “lobos em pele de cordeiro” (com o perdão da palavra lobo), assim como alguns veterinários que não seguem de acordo com o próprio juramento que fizeram ao final de sua formatura. Portanto Pirassununguenses, certifiquem-se de quem realmente faz algo para os animais, de quem realmente faz campanhas sérias e às claras de doações de cães e gatos e de quem está ciente e sensibilizado com o sofrimento das vítimas, sejam elas do nosso Canil Municipal ou oriundas de exibições e espetáculos incompatíveis com a dignidade de um animal, como os circos ou rodeios. Ademais, se a carapuça servir a alguém nessas palavras, espero que a bondade e o caráter toquem por fim seu coração e suas ações.
E para todos, deixo no meu desejo de final de ano, que todos nós transbordemos condolências e lutemos contra a crueldade, ignorância e inconseqüência humana que estão sendo acometidas aos prisioneiros do Canil; para aos quais, os pedidos de Natal, serão continuarem vivos no próximo ano.


Mirella Ferraz Nogueira
Gestora Ambiental
CREA 5062333570

2 comentários:

Gata Lili disse...

Mirella,
Divulguei sua iniciativa lá no meu blog. Parabéns!

Luana Mello - Dança do Ventre disse...

Gatona,

Fiquei muio feliz em 'conhecer' você. Quero agradecr o recadinho que deixou lá no blog, muito obrigada pelas palavras, principalmente pela sinceridade.

Seu blog me emocionou, muito bom conhecer pessoas com prioridades tão altruístas.

Beijos, vamos manter contato!